Nova especialização da Unilab leva à frente o ideal de internacionalização da universidade

Uma nova conquista para Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), o lançamento de mais um curso de Pós-Graduação, na modalidade a distância, com abrangência internacional, envolvendo estudantes do Brasil e dos países que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) em Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), vinculada ao Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR/Unilab), ocorrido nesta quarta-feira (21), em Redenção/CE.

O curso é uma realização da Unilab, através dos colaboradores da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Proppg), a Pró-Reitoria de Relações Institucionais Pró-Reitoria de Relações Institucionais (Proinst), o Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), em cogestão com o Instituto de Educação a Distância (IEaD) e em cooperação com a Universidade Estadual Paulista (Unesp), por meio do Instituto de Biociências. Esta conquista faz parte das atividades desenvolvidas pelo Mecanismo das Universidades no Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (MU-CONSAN-CPLP).

Estas universidades já desenvolvem atividades por meio do Projeto de Fortalecimento do Ensino Pesquisa e Extensão na CPLP e na Unilab, com apoio do Ministério da Ciência Tecnologia Inovação e Comunicação do Brasil (MCTIC), coordenado pela professora do IDR, Jaqueline Sgarbi.

Na abertura do evento, Jaqueline Sgarbi destacou a importância e interesse coletivo, com a parceria das equipes de professores e técnicos das universidades na elaboração e apresentação deste projeto. “Em nenhum momento, por mais dificuldades que existiram na construção, por ser uma proposta pioneira, nenhuma das instituições disse ‘Não vamos conseguir!’; ‘Nós não vamos fazer’; ‘Vamos deixar para depois’. A intenção sempre era: – Como a gente faz, constrói e cria?”, relatou a professora do IDR/Unilab/CE.

Além de tantas pessoas importantes para efetivação desta ação, estiveram presente no ato de lançamento, o pró-reitor de Relações Institucionais (Proinst), Max de Araújo, a pro-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG), Albanise Marinho, o diretor do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), Lucas Luz, a professora do IEaD, Márcia Farias e o professor do Instituto de Humanidades e Letras (IHL/Campus dos Malês/BA), Pedro Acosta Leyva.

Professor e diretor do IDR/Unilab, Lucas Luz, no lançamento do curso de Especialização em SAN, em Redenção/CE

A primeira edição do curso de Especialização em Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) foi realizado pela Unesp para atender às demandas da América Latina.

Esta nova edição, é uma atualização voltada à atender às demandas da CPLP, produzida pela Unilab, junto com sua equipe de professores, pró-reitorias e o IEAD/Unilab, além da colaboração de professores-orientadores, preferencialmente dos países parceiros, da Unilab (Ceará e Bahia), São Tomé e Príncipe e Cabo-Verde. Para o futuro, está em desenvolvimento outra edição do curso que atenderá Moçambique e sua equipe.

Os colaboradores compõem a equipe do Mecanismo de Facilitação da Participação das Universidades no Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (MU CONSAN-CPLP). A atuação de será Portugal se dará pelos professores-colaboradores da Universidade Aberta de Portugal e Universidade de Lisboa, que ministrarão aulas e atuaram na construção da concepção pedagógica do curso.

Segundo a professora Maria Rita Marques de Oliveira, diante do quantitativo de inscritos “é expressivo a vontade de fazer algo diferente, a premência do tema “Segurança Nutricional”, mas também expressa a falta de oportunidade de capacitação e especialização nesta área, aos já formados e a necessidade de aprimoramento na realização dos trabalhos já realizados”, esclarece a doutora em Ciências dos Alimentos.

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Professora da Unesp, Maria Rita é membra do Mecanismo de Facilitação da Participação das Universidades no Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (MU CONSAN-CPLP), coordenadora do curso em SAN/Unesp, juntamente com a equipe de professores do Núcleo de Educação à Distância e Tecnologias da Informação em Saúde (NEAD.TIS/Unesp), em destaque a coordenadora pedagógica desta pós, Lilian Fernanda Galesi, professora e doutora em Alimentos e Nutrição pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas e pesquisadora integrada como pós-doutoranda do Centro de Ciência, Tecnologia e Inovação para Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Interssan/Unesp).

Maria Rita Marques de Oliveira, coordenadora do curso em SAN/Unesp.

Para o professor do IHL/Unilab/BA, Pedro Leyva, este curso está realmente embasado nos “4Is” pilares do projeto da Unilab. “Do Maciço de Baturité/CE – ao Recôncavo Baiano; do Recôncavo Baiano – São Paulo/SP; de SP – a Tete (província da região central de Moçambique); Portugal, Cabo-Verde até chegar em São Tomé e Príncipe, sendo um projeto INTEGRADOR, INTERNACIONAL, INTERIORIZADOR e INTERDISCIPLINAR. Faz-se justiça em relação a integração no ensino superior gratuito abrangendo pessoas de todos os gêneros, regiões participantes. Assim, a maior justiça que um ser humano pode ter é comer de forma segura!”, destacou o historiador e coordenador do curso de Bacharelado em Humanidades e o grupo de pesquisa “Representações e Práticas nas Ilhas lusófonas na África e na Baía de todos os Santos-BA”.

Historiador e professor da Unilab/BA, Pedro Leyva

Conforme a apresentação da professora do IDR/Unilab e coordenadora do curso, Daniela Queiroz Zuliani, cerca de 600 pessoas se inscreveram concorrendo às 50 vagas. “Houve uma demanda expressiva de inscritos que envolveu os 23 estados e o Distrito Federal do Brasil, além de mais participantes de seis países. Os contemplados às vagas foram: seis de Cabo Verde, 15 de São Tomé e Príncipe e 29 da Unilab/CE e BA”, esclareceu a professora do IDR/Unilab.

 

Daniela Zuliani, professora do IDR/Unilab e coordenadora da Especialização em Segurança Alimentar e Nutricional (SAN)

A militante na pauta de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) e presidente do Conselho de Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional do Ceará (Consea/CE), Malvinier Macedo, acha de suma importância a iniciativa deste projeto, realizado à distância pela Unilab/Unesp/CPLP, que possa mostrar ao mundo a pauta sobre a Segurança Alimentar, com aprofundamento e discussão. “Essa iniciativa dá aos estudantes contemplados a oportunidade de aprofundamento no estudo e a geração de pesquisas  que podem acarretar um ganho imensurável às conquistas dos povos envolvidos, além de fortalecer assim o nome do Brasil quanto a preocupação com a Segurança Alimental. Mesmo que haja produção de alimentos suficiente no mundo, a desigualdade afeta ao acesso ao alimento, afeta o Direito Humano à Alimentação Adequada (DHA)“, explicou a presidente do Consea/CE.

O Consea é composto por 36 membros, sendo 12 representantes de órgãos da administração estadual e 24 representantes da sociedade civil.

Sobre a Especialização em SAN

A Especialização em Segurança Alimentar e Nutricional, que terá abrangência internacional uma vez que as vagas estarão também disponíveis para São Tomé e Príncipe e Cabo Verde, além da Unilab na Bahia e Ceará, terá por objetivo oferecer formação especializada a técnicos de nível superior na área da Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) para atuarem em equipes intersetoriais do poder público e da sociedade civil no planejamento e execução de políticas e ações de SAN.

A segunda edição da Especialização em Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) tem 485h, distribuídas em 10 módulos, terá polos no Brasil (CE e BA), em Cabo Verde e em São Tomé e Príncipe, com recursos financeiros do Governo Federal, junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC). O certificado será expedido e firmado pela Unilab e pela Unesp.

O programa para esta turma do curso foi concebido especialmente para atender as especificidades da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), envolvendo professores das universidades proponentes (UNILAB e UNESP) e de universidades parceiras no âmbito do Mecanismo de Facilitação da Participação das Universidade no Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da CPLP (Universidade de Cabo Verde, Universidade de São Tomé e Príncipe e Unizambeze-Moçambique).

Participaram da seleção profissionais com formação superior, que atuem nas Políticas Públicas de Segurança Alimentar e Nutricional (agrônomos, engenheiros de alimentos, nutricionistas, assistentes sociais, biólogos, enfermeiras, médicos, economistas e outros), através de análise de currículo, valorizando a experiência e o vínculo profissional ou o ativismo na área da segurança alimentar e nutricional.

O curso é gratuito, onde o estudante somente arca com as despesas pessoais para participar dos três encontros presenciais obrigatórios. Esses três encontros presenciais acontecem nos polos em que serão ofertadas as vagas, um no início do curso, um no momento de definir o trabalho de conclusão, quando se incluirá uma avaliação parcial, e outro no final do curso para apresentação do trabalho final e avaliação final do curso.

Para os candidatos que optarem pelos polos localizados em Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, esses encontros presenciais poderão ser realizados por professores das instituições parceiras. Eventualmente esses encontros poderão ser realizados em ambiente virtual, com áudio e vídeo em tempo real (on-line).

Outras informações Clique Aqui.

Sobre o Projeto 

O Projeto Fortalecimento do Ensino, Pesquisa e Extensão para a Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional na CPLP e na Unilab é aberto ao público interessado no tema e visa promover a consolidação de uma rede de Segurança Alimentar e Nutricional na CPLP, além de fomentar o debate e a promoção de ações de segurança alimentar nas comunidades do entorno da Unilab, nos campi do Ceará e da Bahia.

Sobre o MU CONSAN-CPLP
O Mecanismo é uma instituição que promove a facilitação da participação coordenada das universidades com relevância na área da SAN nas negociações, tomada de decisões e trabalhos regulares do Consan-CPLP.

FONTE: UNILAB